Connect with us

PICAPE

Chevrolet S10 2021 ganha cara nova e mais segurança a partir de R$ 125.390

Picape agora tem 6 airbags de série, frenagem automática e diferenças visuais mais marcantes entre as versões.

Published

on

A Chevrolet revelou nesta terça-feira (28) a linha 2021 da S10. Além das novidades visuais, a picape também ficou mais equipada, focando em itens de conveniência e segurança. Os preços partem de R$ 125.390, mas a marca não detalhou o conteúdo das versões.

Veja os preços:
S10 Advantage CD Flex 4×2 MT6: R$ 125.390
S10 LT CD Flex 4×2 AT6: R$ 141.990
S10 LTZ CD Flex 4×2 AT6: R$ 146.790
S10 LTZ CD Flex 4×4 AT6: R$ 156.690
S10 LS Chassi Diesel MT6: R$ 158.500
S10 LS CS Diesel 4×4 MT6: R$ 167.200
S10 LS CD Diesel 4×4 MT6: R$ 169.200
S10 LT CD Diesel 4×4 AT6: R$ 187.590
S10 LTZ CD Diesel 4×4 AT6: R$ 206.190
S10 High Country CD Diesel 4×4 AT6: R$ 213.290

A principal mudança na aparência está na grade frontal, que passa a tomar grande parte da dianteira do modelo, enquanto os faróis auxiliares foram realocados em uma posição mais alta. O ângulo de ataque do para-choque passou de 27 para 29°.

Pela primeira vez, a S10 recebe diferenças visuais mais marcantes para diferenciar versões.

Na topo de linha High Country, buscando um apelo mais esportivo, a grade é toda escura e traz o nome Chevrolet em uma barra central, com destaque. Com isso, a gravata dourada foi deslocada para baixo, à esquerda.

Nas demais versões, como na LTZ (acima), a grade tem barras cromadas e a gravata dourada volta ao centro. Para estas, o apelo é de mais sofisticação visual. Em todas, os faróis permanecem os mesmos, com iluminação halógena e LEDs para função diurna e posição.

A traseira da picape segue sem alterações, com exceção do sistema de amortecedor da tampa que, segundo a marca, torna a operação de manuseio mais suave. O item é de série na versão mais cara e acessório para as demais (LS, Advantage, LT e LTZ).

Reforço na segurança
A nova S10 ganhou reforços estruturais na carroceria e ficou até 20% mais resistente em caso de impacto frontal, na comparação com o modelo anterior. Mesmo assim, passou a ter 6 airbags de série em todas as versões.

Outra novidade é o sistema de frenagem automática de emergência, que freia o veículo quando identifica uma situação de risco, seja com outro veículo ou um pedestre. O recurso funciona entre 8 e 80 km/h com a ajuda de uma câmera instalada no alto do para-brisa.

Para quem costuma utilizar o sistema de reboque, a picape oferece controle eletrônico de oscilação de trailer, que identifica uma instabilidade dinâmica da carreta e freia as rodas da picape de forma seletiva.

Também é possível acionar temporariamente a câmera traseira com o veículo em movimento para checar a situação do reboque.

Tecnologia
Seguindo os demais lançamentos da marca, a S10 chega equipada com Wi-Fi nativo. Além disso, a picape tem um sistema de atualizações remotas (chamado de Over the Air) de sistemas eletrônicos. O veículo envia, por exemplo, um alerta no WhatsApp do proprietário sobre a necessidade de troca de óleo.

A nova geração da central multimídia MyLink possibilita a projeção de Android Auto e Apple CarPlay sem fio.

Motor atualizado
A linha 2021 segue equipada com os mesmos motores flex e a diesel. O primeiro é um 2.5 flex com até 206 cavalos de potência e 27,3 kgfm de torque quando abastecido com etanol, que pode ser acompanhado de câmbio manual ou automático de 6 marchas, e tração 4×2 ou 4×4.

O segundo é um 2.8 turbodiesel de 200 cv e 51 kgfm (que cai para 44,9 kgfm com câmbio manual), acompanhado sempre de tração 4×4, mas com opções de câmbio manual ou automático de 6 marchas.

Para a motorização a diesel, a Chevrolet promoveu a troca da turbina pela mesma utilizada na Colorado norte-americana, prometendo uma otimização que deixa as acelerações mais progressivas e uma direção mais “esperta”.

G1

Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

PICAPE

Toyota Hilux 2021 muda de cara e está mais potente, equipada e segura

Motor turbodiesel passa aos 204 cv e 50,9 mkgf e os preços vão de R$ 145.390 a R$ 241.990; versão topo de linha da Hilux concentra novidades

Published

on

A reestilização da picape média da Toyota chega ao País vinda da Argentina e começa a ser vendida nas lojas da marca no dia 26 de novembro. As novidades estão no visual, na potência e suspensões, e na lista de equipamentos. São nove versões, três flexíveis e seis turbodiesel. Os preços vão de R$ 145.390 a R$ 241.990.

As flexíveis são a SR 4×2, SRV 4×2 e SRV 4×4, sempre com cabine dupla e câmbio automático de seis velocidades. Custam R$ 145.390, R$ 157.490 e R$ 169.790, respectivamente. O motor quatro cilindros 2.7 flexível não sofreu alterações e mantém os 163 cv a 5 mil rpm e 24,9 mkgf a 4 mil rpm com etanol.

No caso das variantes a diesel, as opções começam com versões chassi e cabine simples. Estas usam o 2.8 turbodiesel de 204 cv a 3.400 rpm, porém o torque foi mantido em 42,8 mkgf a 3.400 rpm por causa do câmbio manual de seis marchas.

As versões Power Pack, SR, SRV e SRX usam o automático de seis. Com isso o torque sobe para 50,9 mkgf a 2.800 rpm. As mudanças de potência e torque no motor turbodiesel se deram com a adoção de uma nova turbina com pás 25% maiores. Os preços são de R$ 164.890, R$ 170.890, R$ 188.990, R$ 201.790, R$ 216.990 e R$ 241.990, na ordem.

Tanto os preços das versões flexíveis quanto o das versões a diesel subiram em média R$ 5 mil. A única discrepância é a configuração de topo SRX, cujo aumento foi de R$ 12.500. Ela custava R$ 229.490 na linha 2020. A SR 4×2 flexível com câmbio manual, e as “esportivas” GR Sport V6 a gasolina e GR Sport II a diesel, estão fora da nova gama.

Suspensão aperfeiçoada
Todas as versões receberam melhorias no sistema de suspensão, com novas bucha na junção das molas com o chassi e novos suportes de cabine. Segundo a Toyota, isso reduz o balanço lateral da carroceria e as vibrações. Na SRX, complementa a mudança novos amortecedores com maior diâmetro (6,7% a mais que os anteriores) e foco no conforto.

Novos equipamentos
Nesse quesito a SRX também é quem traz a maioria das novidades, entre elas bancos dianteiros com sistema ventilação e sistema de som JBL com duas caixas de som destacadas sobre o painel. Para a SRX e a SRV há sensores de obstáculos dianteiros e traseiros. A central multimídia tem tela de 8 polegadas com integração a Android Auto e Apple CarPlay, câmera traseira, entrada USB e conexão Bluetooth, GPS integrado e TV Digital.

Mais segura só no topo
A Toyota incluiu na linha 2021 da Hilux o pacote Safety Sense. Oferecido apenas na versão de topo SRX, é o mesmo disponível no Corolla Altis. O pacote inclui controle de velocidade de cruzeiro adaptativo, frenagem autônoma de emergência com alerta de colisão frontal e alerta de saída de faixa de rodagem com correção de direção. No caso da Hilux, ele também aplica freio nas rodas do lado que deve retornar para dentro da faixa.

Na versão de entrada com cabine simples há só três airbags de série. E nas versões com cabine dupla são sete bolsas infláveis. Em todas as opções há bloqueio eletrônico do diferencial traseiro, assistente de partida em rampa, controles de tração e estabilidade e luz de frenagem de emergência.

As configurações com cabine dupla contam ainda com Isofix para fixação de cadeirinhas e assistente de reboque. E SR, SRV e SRX a diesel têm o assistente de descida e deslizamento eletronicamente limitado como complemento à lista de itens de série.

Visual renovado
A mudança no design ficará restrita às versões de cabine dupla. As novidades estão nos faróis, grade e para-choques. Exclusividades da versão de topo SRX são os faróis bi-LEDs e novas lanternas, também de LEDs e com novo grafismo, na traseira. As versões SR, SRV e SRX têm maçanetas das portas e tampa da caçamba cromadas.

SRX e SRV têm a mais rodas de 18 polegadas (com pneus de medidas 265/60) com novo desenho e acabamento preto. Nas demais versões os pneus são 265/65 R17. Na Power Pack as rodas são de liga, e na SR são de aço. As demais usam rodas e pneus na medida 225/70 R17.

Internamente, o painel de instrumentos tem novo grafismo e mantém o formato de velocímetro e conta-giros analógicos, com a tela vertical do computador de bordo no centro. Ele, por sinal, ganhou funções extras como indicador digital de velocidade e de posição das rodas dianteiras.

Jornal do Carro

Continue Reading

PICAPE

Rezvani Hercules a picape com tração 6×6 e motor 7.0 V8 de 1.318 cv

Marca americana Rezvani apresenta incrível picape de R$ 1,2 milhão. Hercules 6×6 tem quatro rodas traseiras

Published

on

Não há limites para o fetiche americano quando se trata de picapes. Se não bastassem as imponentes picapes RAM, Ford e Chevrolet, que dominam o mercado, a Rezvani Motors, da Califórnia, migrou dos carros superesportivos para as picapes espetaculares. A novidade da Rezvani, apresentada esta semana nos EUA, é a impressionante picape Hercules 6×6, ou seja, com tração nas seis rodas.

O Rezvani Hercules 6×6 impressiona até mesmo perante os recém-lançados Tesla Cybertruck e GMC Hummer EV. Mas a picape não é elétrica. A Rezvani dotou o Hercules 6×6 de um poderoso motor 7.0 V8 de 1.318 cavalos de potência. O veículo pode vir com câmbio manual de 6 marchas ou automático de 8 marchas.

Mas é possível começar com mais humildade. O motor da versão de entrada é um 3.6 V6. Depois há um 5.0 V8 de 507 cv. A tração é 6×6 em todas as configurações. Como um caminhão, o Hercules 6×6 tem dois eixos sustentando a caçamba, que tem 2,377 m de comprimento..

O Hercules mede 6,1988 m de comprimento, 2,286 m de largura e 2,006 m de altura. A distância entre os dois primeiros eixos é de 3,505 m; a distância entre os dois eixos traseiros é de 99,1 cm. O preço impressiona tanto quanto as características técnicas da picape. O Hercules 6×6 parte de US$ 225.000, o que dá cerca de R$ 1,220 milhão (sem os impostos de importação).

A Rezvani Motors oferece uma lista impressionante de equipamentos opcionais e acessórios exclusivos. O carro vem com central multimídia padrão com tela de 9” incluindo Android Auto e Apple CarPlay. Para incluir a multimídia premium navegador por GPS, é preciso desembolsar mais US$ 4.500 (R$ 24.500).

O interior totalmente de couro sai por US$ 5.500 (R$ 30.000). Se o cliente quiser suspensão off-road, custa mais US$ 3.500 (R$ 19.000). Também é possível instalar a cobertura à prova d’água por US$ 850 (R$ 4.600) e um teto de LED cheio de estrelas por US$ 6.500 (R$ 35.300).

Segundo a Rezvani Motors, o Hercules 6×6 é capaz de conquistar qualquer terreno. Dois pacotes off-road exclusivos oferecem alta distância ao solo, suspensão off-road Fox de 7,6 cm de ponta e pneus que permitem rodar em qualquer terreno. Os freios são de alto desempenho. Pinças de freio maciças de 16” fornecem “potência de frenagem consistente e poderosa para atender a qualquer necessidade”, segundo o fabricante.

Os estribos são auto-retráteis e desaparecem completamente quando as portas são fechadas. Os bancos têm mais de 10 estilos à escolha dos clientes. A Rezvani Motors oferece também uma versão militar do Hercules 6×6, com sistema de visão noturna térmica que exibe áreas de calor, bem como a visão noturna padrão.

A Rezvani Motors foi fundada em 2014 por Ferri Rezvani e seu primeiro carro foi o esportivo Rezvani Beast, baseado no Lotus Elise e no Ariel Atom. Os veículos da Rezvani Motors são produzidos em Irvine, Califórnia, nos EUA.

Guia do Carro

Continue Reading

PICAPE

Cliente que comprar Amarok poderá retirar o veículo na fábrica de Pacheco

Published

on

A Volkswagen anuncia uma experiência diferenciada para os clientes que adquirirem uma picape Amarok, mas é válida apenas na Argentina. Chamada #ExperienciaAmarok, a campanha permite aos clientes retirarem o veículo zero-quilômetro na fábrica de Pacheco, além da oportunidade de rodar com o modelo na pista de testes da planta acompanhado do time de engenharia.

Inicialmente, a atividade contou com três grupos de clientes para aprimorar a dinâmica e receber os comentários. Porém, em 2021, a campanha deverá ser ampliada como um opcional para quem comprar a picape média, informou o site Argentina Autoblog.

“Estamos constantemente em busca de experiências novas e criativas para nossos clientes, principalmente para entender detalhadamente seus gostos e necessidades. Além de adquirir um excelente veículo, queremos que eles tenham uma experiência de compra completamente diferente. Por isso, abrimos as portas da nossa fábrica de Pacheco e preparamos um circuito e uma equipe de especialistas para receber os clientes e apresentar-lhes esta nova proposta”, afirma Thomas Owsianski, presidente e CEO do Volkswagen Group Argentina.

Revista do Carro

Continue Reading

Trending