Connect with us

ELÉTRICO

Peugeot confirma novo 208 totalmente elétrico no Brasil

Published

on

A Peugeot confirmou hoje que o novo 208 que será lançado no Brasil virá também na versão e-GT com motor totalmente elétrico. A nova geração do hatch premiado na Europa como Carro do Ano 2020 chegará por aqui também com motorização flex 1.6. A Peugeot ainda não divulgou data de lançamento e preço do novo modelo.

Outra novidade da nova geração do Peugeot 208, seja elétrico ou a combustão, é o conceito da cabine: o i-Cockpit 3D. Ele traz volante de dimensões reduzidas, painel de instrumentos elevado, central multimídia touchscreen e a série de teclas de “alternância” que permitem acesso direto às principais funções do veículo.

No que se refere a autonomia e desempenho do e-GT, a versão como motor elétrico do Peugeot 208, os números chama a atenção em se tratando de um hatch categoria B. A versão e-GT faz de 0 a 100km/h em 8,1 segundos, tem motor com 26,5 kgfm de torque e 136 cavalos de potência.

O Novo Peugeot 208 traz um design que inaugura a nova identidade mundial da marca no Brasil. Sua carroceria é mais longa, mais larga e mais baixa que a do antecessor. As linhas formam uma silhueta que evoca a esportividade.

A dianteira do modelo é imediatamente identificável. Ela associa elementos da nova assinatura visual da montadora na parte inferior e um “olhar felino” que remete diretamente ao “dente de sabre”, ressaltado pela iluminação com faróis full LED.

O desenho do para-choque dianteiro é composto por uma única linha e uma ampla grade, que passa a ostentar o logotipo ao centro. Já o nome do modelo está posicionado na extremidade frontal do capô.

A traseira do novo 208 é caracterizada por um acabamento em black piano que se estende por toda a largura da tampa do porta-malas, unindo as lanternas – também dotadas de elementos luminosos na forma de três “garras”, em harmonia com o estilo frontal.

i-Cockpit 3D
Batizada como i-Cockpit 3D, a cabine do modelo adiciona o primeiro cluster em três dimensões à sua receita, composta pelo volante menor, painel de instrumentos elevado, central multimídia touchscreen e a série de teclas de “alternância”.

É ela também a responsável pela introdução de inovações tecnológicas de assistência à direção, segurança e comodidade, como os ADAS (sigla em inglês para Advanced Driver Assistance Systems).

MotorShow

Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

ELÉTRICO

Mercedes-Benz EQA 2021 é revelado, modelo urbano de entrada totalmente elétrico

O Mercedes-Benz EQA é o novo modelo urbano de entrada totalmente elétrico da ‘marca da estrela’. As vendas no mercado europeu iniciam em 4 de fevereiro deste ano

Published

on

A Mercedes-Benz debutou mundialmente o EQA. A novidade é uma espécie de GLA totalmente elétrico, cuja a produção ocorre nas fábricas de Rastatt, na Alemanha, e Pequim, na China. Revelado na versão EQA 250, o visual da dianteira traz a grade frontal fechada junto dos faróis de LED com detalhes na tonalidade azul. Atrás, o destaque fica pela lanterna contínua, enquanto nas laterais aparecem as rodas de liga leve especialmente projetadas.

Mercedes-EQ, EQA 250, Edition 1, Fahraufnahme, digitalweiss. EQA 250 (Stromverbrauch kombiniert: 15,7 kWh/100 km; CO2-Emissionen kombiniert: 0 g/km) // Mercedes-EQ, EQA 250, Edition 1, driving shot, digital white. EQA 250 (combined power consumption: 15.7 kWh/100 km, combined CO2 emissions: 0 g/km)

O habitáculo do novíssimo modelo urbano de entrada da família EQ pega uma carona no do SUV GLA. Entre os equipamentos de série, estão presentes a iluminação ambiente configurável em 64 cores, os airbags frontais, laterais, de cortina e joelhos para o motorista, a câmera de ré, além do já conhecido multimídia MBUX (Mercedes-Benz User Experience), que oferece comandos de voz para realizar determinadas funções. Entre elas, abrir a escotilha do teto solar panorâmico, mudar uma estação de rádio, ajustar a temperatura do ar-condicionado, além de também sugerir lugares onde recarregar o Mercedes-Benz EQA.

Mercedes-EQ, EQA 250, Edition 1, Fahraufnahme, digitalweiss. EQA 250 (Stromverbrauch kombiniert: 15,7 kWh/100 km; CO2-Emissionen kombiniert: 0 g/km) // Mercedes-EQ, EQA 250, Edition 1, driving shot, digital white. EQA 250 (combined power consumption: 15.7 kWh/100 km, combined CO2 emissions: 0 g/km)

As dimensões da carroceria são de 4,46 m de comprimento, 1,83 m de largura, 1,62 m de altura e 2,72 m de entre-eixos. E a novidade pode ser considerada um rival para os modelos BMW i3 e Volkswagen ID.3. Para fazer bonito diante os concorrentes, ele emprega motor assíncrono montado na dianteira, que é alimentado por um conjunto de baterias instalado no assoalho com capacidade de 66,5 kWH.

Mercedes-EQ, EQA 250, Edition 1, digitalweiss. EQA 250 (Stromverbrauch kombiniert: 15,7 kWh/100 km; CO2-Emissionen kombiniert: 0 g/km) // Mercedes-EQ, EQA 250, Edition 1, digital white. EQA 250 (combined power consumption: 15.7 kWh/100 km, combined CO2 emissions: 0 g/km)

Segundo o fabricante, estão disponíveis 190 cv de potência e 38,23 kgfm permitindo atingir 160 km/h de velocidade máxima e oferecer um alcance de até 426 km (ciclo WLTP). Futuramente, o Mercedes-Benz EQA trará opção de tração nas quatro rodas em variantes com 272 cv de potência e autonomia de mais de 500 km.

Mercedes-EQ, EQA 250, Interieur, Nevagrau, Edition 1. EQA 250 (Stromverbrauch kombiniert: 15,7 kWh/100 km; CO2-Emissionen kombiniert: 0 g/km) // Mercedes-EQ, EQA 250, Interior, neva grey, Edition 1. EQA 250 (combined power consumption: 15.7 kWh/100 km, combined CO2 emissions: 0 g/km)

O tempo de recarga declarado pela ‘marca da estrela’ é de aproximadamente 5 horas e 45 minutos em estações públicas ou de 30 minutos conectado a uma rede de carregamento rápido. As vendas no mercado europeu iniciam em 4 de fevereiro deste ano e o preço no mercado alemão é de 47.540 euros (algo próximo de R$ 308.743, em conversão direta).

MotorShow

Continue Reading

ELÉTRICO

Porsche cresce 35% em vendas no Brasil e amplia gama do Taycan

Com recorde nas vendas no mercado brasileiro, Porsche introduz versão de entrada do Taycan por R$ 589 mil

Published

on

A Porsche não para de crescer no Brasil e está apresentando a quarta versão de sua linha de esportivos totalmente elétricos. Trata-se do Taycan de entrada, que complementa a linha que já tem as versões Taycan 4S, Taycan Turbo e Taycan Turbo S. Apesar do nome “Turbo”, nenhum dos carros tem turbocompressor, pois são totalmente elétricos — trata-se apenas de uma nomenclatura tradicional na Porsche para indicar as versões mais apimentadas.

Em 2020, a Porsche realizou 2.487 entregas de automóveis no mercado brasileiro. O aumento de 35% em relação a 2019 é recorde. A marca alemã passou do patamar de 1,8 mil para 2,5 mil carros/ano. Além da ampliação da rede de concessionários, o resultado da alta nas vendas pode ser atribuído à chegada de novos produtos, incluindo-se versões inéditas do 911. No total, o modelo registrou 774 unidades entregues (+225%).

O Cayenne foi o segundo modelo mais vendido (649 unidades ou +13%). Já o Macan alcançou o volume de 508 automóveis (+3%), enquanto o 718 Boxster teve 310 entregas (+39%). Panamera e Cayman fecham a lista, com 126 e 116 entregas, respectivamente. Quanto ao Taycan — primeiro carro totalmente elétrico da Porsche –, as vendas globais totalizaram 20.015 unidades no ano passado.

O Porsche Taycan de entrada tem tração traseira e está disponível com dois tamanhos de bateria: com a bateria padrão Performance, o novo lançamento oferece até 408 cv (300 kW) de potência “overboost” com Launch Control; essa potência aumenta para até 476 cv (350 kW) com a bateria opcional Performance Plus. A potência nominal é de 326 cv (240 kW) ou de 380 cv (280 kW), respectivamente.

Uma bateria Performance de deck único com capacidade bruta de 79,2 kWh vem instalada de série. A bateria Performance Plus de deck duplo está disponível como opcional. Sua capacidade bruta é de 93,4 kWh. O alcance é de 431 ou 484 km, respectivamente.

A nova versão do Taycan acelera de 0 a 100 km/h em 5,4 segundos, qualquer que seja a bateria especificada. Sua velocidade máxima também é de 230 km/h em ambas as configurações, enquanto sua capacidade máxima de carga é de até 225 kW (bateria Performance) ou de até 270 kW (bateria Performance Plus). Isso significa que ambas as baterias podem ser carregadas com 5% a 80% em 22 minutos e que a potência máxima de 100 km é alcançada em apenas 5 minutos.

As características distintivas do Taycan dentro de sua família de modelos incluem rodas Aero de 19″ otimizadas aerodinamicamente e pinças de freio anodizadas em preto. O avental dianteiro, as soleiras laterais e o difusor traseiro em preto são iguais aos do Taycan 4S. Lanternas traseiras de LED vêm instaladas de série. O Taycan é o primeiro modelo da Porsche disponível com um interior sem ser completamente de couro. O uso de materiais reciclados inovadores enfatizam o conceito sustentável do carro elétrico esportivo.

Os primeiros Taycans com tração traseira chegarão às concessionárias da Porsche em março de 2021. Os preços na Alemanha começam a partir de 83.520 euros. No Brasil a pré-venda começa nesta quinta-feira (21) por R$ 589.000. Este valor já inclui a instalação do carregador doméstico.

Guia Carro

Continue Reading

ELÉTRICO

Rolls-Royce elétrico tem primeiros detalhes revelados

O primeiro carro zero emissões da marca será criado do zero e deve receber o trem de força do futuro BMW i7

Published

on

A alemã BMW, proprietária da marca Rolls-Royce, já criou uma versão totalmente elétrica do sedã Phantom e o testou em Munique, na Alemanha, de acordo com o site britânico Autocar. E ao que parece, o teste não foi bem sucedido, então foi tomada a decisão de construir um carro elétrico da Rolls-Royce do zero.

O novo carro provavelmente se chamará Silent Shadow, um nome que foi registrado em setembro do ano passado. O modelo irá compartilhar diversos componentes com o crossover BMW iX e o futuro sedã BMW i7, mas terá sua própria arquitetura baseada em uma estrutura de alumínio.

A publicação sugere que uma bateria com capacidade de pelo menos 100 kWh estará disponível para o Silent Shadow, que será suficiente para uma autonomia de pelo menos 500 quilômetros. Os fornecedores de baterias serão os mesmos da BMW: Samsung e possivelmente CATL. Os motores, respectivamente, serão compartilhados pela BMW.

Vale lembrar que a partir de 2030 a venda de carros a gasolina e diesel será proibida no Reino Unido, enquanto haverá uma permissão para híbridos recarregáveis ​​até 2035. No entanto, a administração da Rolls-Royce enfatizou repetidamente que a empresa não vê razão para investir em tecnologia híbrida e pretende migrar totalmente para a mobilidade elétrica.

insideevs

Continue Reading

Trending